Livros, folhas em branco e lápis de cor

A equipe da Biblioteca Móvel – Quinto Elemento animou o sábado do Jardim Nicéia com leituras e desenhos

Catherine Paixão
Giovana Romania
Giovanna Hespanhol
Laura Botosso
William Orima

O sol está a pino na tarde do dia 25 de abril no Jardim Nicéia. A equipe da Biblioteca Móvel – Quinto Elemento chega ao bairro e começa a espalhar livros em uma bancada e em algumas mesas que estão sendo armadas. As crianças do bairro começam a se aproximar, curiosas e tímidas, tentando descobrir o que está rolando por ali.

A ideia do evento é simples: levar para o bairro vários livros, folhas em branco e lápis de cor para incentivar a criatividade de quem quisesse participar. Rodas de leitura se formam no chão com crianças ansiosas para interagir e a oficina de desenho atrai moradores de todas as idades. Não demora e os papéis já estão cheios de rabiscos, corações coloridos e os mais diversos personagens.

Vozes animadas tomam conta do lugar e se misturam com o rap que toca no rádio, com o violão vindo de uma casa ao lado e com as conversas dos moradores ao redor. Quando o Lahyr Morato chega trazendo as latas de spray, todos os olhos se voltam para a parte de trás do trailer que fica na parte lateral da praça. Não falta gente pra dar pitaco sobre o que ele estaria desenhando: “é um sorvete”, “escreve paz” ou “faz um desenho meu aí”.

Os traços do grafite vão entregando a mensagem: “Vida loka é quem estuda! Salve Nicéia!”.

Recado dado.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Saiba mais sobre o projeto Biblioteca Móvel

O projeto Biblioteca Móvel – Quinto Elemento é uma iniciativa do Movimento Hip Hop de Bauru que visa estimular a leitura. A ação surgiu quando algumas pessoas do grupo se mobilizaram para trazer mais livros para a cidade e a ideia do nome tem como base os elementos que compõem o Hip Hop: o quinto deles é o conhecimento. “Acreditamos que o livro é um veículo de aprendizagem e por isso deve ser livre”, explica a participante do projeto, Ana Carolina Moraes.

O projeto busca promover o conhecimento disponibilizando gratuitamente diversos livros para as comunidades dos bairros. Todos os sábados, a biblioteca é montada no centro comercial de Bauru. Qualquer pessoa pode pegar um livro emprestado e ler sem ter pressa de devolver. Um dos objetivos da Biblioteca Móvel é a evolução da comunicação na comunidade, seja por meio do rap, da literatura ou da escrita. Ana Carolina afirma que “parece distante falar de rap e literatura, mas os dois são muito próximos e compõem um universo da literatura marginal e periférica que é pouco explorada”.

A Biblioteca Móvel – Quinto elemento se mantém por meio de doações vindas de diversas pessoas e instituições, como o SESC e a biblioteca do Geisel, já que todo o trabalho realizado é voluntário. Se você quer conhecer de perto esse projeto, ele ocorre todos os sábados, a partir das 9 horas na Rua Batista de Carvalho, perto da Avenida Rodrigues Alves.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s