Moradores reclamam do acúmulo de lixo no Jardim Nicéia

EMDURB afirma que o caminhão de lixo atende todo o bairro

Guilherme Sette
Thainá Zanfolin
Lucas Marques

Uma reclamação frequente dos moradores é a respeito da quantidade de lixo nas ruas do Jardim Nicéia. Apesar do caminhão de lixo passar regularmente no bairro, essa coleta não parece ser suficiente para atender à demanda da população, que acaba buscando alternativas para o descarte do lixo. Entretanto, nem sempre essas opções são as melhores ou eficazes.

Patrícia de Lima Miranda, moradora da rua 5, acredita que o problema é o lixo jogado fora da lixeira. “Se viesse, jogasse o lixo, amontoasse e colocasse fogo, até ajudava. Mas o lixo sempre enche de novo”, declara. Colocar fogo no lixo é a opção encontrada por alguns moradores para evitar que a sujeira acumule, provoque o chorume, o mau cheiro e atraia insetos. Entretanto, essa atitude também provoca alguns problemas.

Daniela da Silva Santos mora em frente à lixeira da rua 5 e reclama que já teve que levar o filho ao pronto-socorro por causa da fumaça do lixo sendo queimado. A moradora Maria José da Silva concorda que atear fogo não é a melhor opção. “O caminhão passa três dias da semana, mas a culpa mesmo é dos moradores. Eles jogam lixo fora da lixeira, colocam fogo e isso pra quem tem criança prejudica muito”, afirma.

Perto das lixeiras também há acúmulo de entulho, já que não é recolhido pela EMDURB. Foto: Thainá Zanfolin/VozdoNicéia

Perto das lixeiras também há acúmulo de entulho, já que não é recolhido pela EMDURB.
Foto: Thainá Zanfolin/VozdoNicéia

O acúmulo de entulho também é um problema no bairro. Adriana Silva Tiburcio afirma que esse problema acontece desde que ela se mudou para o bairro, há 15 anos. Segundo ela, muitas pessoas não tem dinheiro para alugar uma caçamba e retirar o entulho, e por isso, acabam jogando nas lixeiras. “Fogo no lixo é direto, porque é a única opção, já que não recolhem. Uma vez tinha tanta madeira que metade da rua estava coberta e não dava pra passar”, disse.

Na rua 6 o problema é ainda maior, já que o caminhão de lixo não passa pela rua inteira e aos sábados não vai até lá. Abel Ricardo da Silva, morador da rua 6, afirma que o acúmulo de lixo atrapalha bastante, já que o lixo fica na rua até o próximo dia de coleta. A EMDURB é a empresa responsável pela coleta do lixo e afirma que o bairro inteiro é atendido pelo caminhão. Segundo a assessoria de imprensa, “quando o caminhão não passa na rua é porque a mesma está sem condições de tráfego, seja por causa de buracos ou outro fator”. Nesse caso, os coletores devem levar os sacos de lixo até o local onde o caminhão consegue ir.

A assessoria afirmou também desconhecer a informação que o caminhão de lixo não passa na rua 6 no dia de sábado, mas vai procurar saber mais a respeito. Outra questão apontada pela assessoria é que cada casa deveria ter uma lixeira individual. “Há bairros que há lixeiras comunitárias onde todos os moradores colocam lixo a qualquer hora do dia, fora do horário certo para a coleta, daí a lixeira fica cheia de lixo, com aspecto horrível”. Sobre os entulhos, a EMDURB afirmou não ser a responsável pela coleta e por isso ela não é feita.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s