Vera Lúcia Nunes

Amanda Moura
José Miguel Toledo

Para Vera, a ideia do pessoal do jornal de escrever sobre ela pareceu um pouco estranha. Mais acostumada a agir do que falar, ela começa tímida respondendo às nossas perguntas. No sofá grande da sala, ela senta sozinha na ponta, mas ter a casa vazia não é comum. Vera Lúcia Nunes é casada e tem cinco filhos, incluindo uma bebê de três anos.

Além de dona de casa e mãe, Vera possui duas profissões: de segunda a sexta, ela trabalha na lavanderia de um condomínio e, nos finais de semana, atende em casa como cabeleireira. A segunda profissão é a que ela mais gosta e já exerce há 11 anos. Para isso, fez cursos de cabeleireira, química, depilação e massagem, afinal, nada vem fácil na vida.

Vera Lúcia Nunes Foto: Amanda Moura/VozdoNicéia

Vera Lúcia Nunes
Foto: Amanda Moura/VozdoNicéia

Sempre que pode, ela recebe clientes de todas as idades, mesmo sem marcar hora. “Não tem tempo ruim”, como o marido Marcelo Batista faz questão de ressaltar, cheio de orgulho. Com a chegada do fim de ano e das festas, o movimento está ficando maior: cortes de cabelo, progressivas e luzes. “Todo mundo quer ficar bonito”, conta Vera, satisfeita.

Voltando vários anos na memória, ela lembra que sempre quis ser cabeleireira e começou a fazer o curso sem muita ambição, só para cortar os cabelos das crianças. Mas a possibilidade de juntar essa vontade com uma renda extra surgiu e foi muito bem vinda. Vera recorda também que sempre trabalhou e, assim, ganhou sua independência.

O Jardim Nicéia é sua casa desde que veio de Marília com a mãe, aos 13 anos, e de lá para cá, o bairro e a vida dela mudaram muito. Aos 15 anos, por exemplo, conheceu Marcelo, que nasceu em Garça e chegou ao bairro pouco depois dela, há 26 anos. As mães deles eram amigas de infância e ele comenta que “foi uma história e tanto”. Os dois já estão com 23 anos de casados.

Com uma voz sempre tranquila, Vera conta suas vitórias com uma calma típica de quem alcançou muito na vida e, às vezes, nem percebe. Os cinco filhos nasceram no bairro e os mais velhos acompanharam tempos mais difíceis, quando eles moravam em uma casinha bem mais simples. Os três mais velhos já trabalham, enquanto Amanda, de 13 anos, está na escola e a caçula Milena frequenta a creche. Depois do sonho do carro próprio realizado, a próxima conquista que eles buscam é construir um salão para Vera no quintal de casa.

Entre uma pergunta e outra, Amanda chega da escola falando das notas, enquanto Joyce, a segunda mais velha, chega do trabalho e comenta a prova do Enem. Fica evidente que pensar no futuro e sonhar está liberado nessa casa. Aos poucos, os filhos e o marido se juntam e reforçam o coro de que Vera é uma “mãe guerreira”. Por fim, com os filhos sentados juntos no sofá, tudo fica mais real, até mesmo os clientes por vir e a cozinha para arrumar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s